Seja Feliz: Você quer receber amor?

Leia no Metro

Amar de forma pura, sem interesse e sem cobrança, não é fácil. Mas tenho notado cada vez mais a dificuldade que muitos têm em rece- ber amor, seja através de uma palavra de carinho ou um simples ges- to de solidariedade e amizade. Parece que ao aceitarmos uma atitude de amor, estamos admitindo a nossa carência, ou para muitos, fraque- za. E se pedirmos carinho, um abraço, muito pior, pois estaremos admi- tindo não sermos autossuficientes e independentes, que é a luta atual pela sobrevivência.

Mas a nossa verdadeira existência vai muito além da guerra pela so- brevivência. A vida só existe no amor. Por que então temos tanta dificul- dade em compartilhar esse sentimento puro, de forma simples e genuí- na, sem medo?

Quantas vezes vemos uma pessoa em dificuldade, que foi ajudada por outra com condições de fazê-lo, seja material ou emocionalmente, se revoltar por ter precisado de ajuda? Ao invés de gratidão, brota um sentimento interno de vergonha por ter exposto o que considera uma fraqueza, seja em que âmbito for.

Conforme crescemos, vamos perdendo cada vez mais a capacidade tão divina de aceitar o amor. O bebê não tem essa opção pois precisa de ajuda e de amor para se alimentar, andar, se limpar e se trocar.

O que acontece ao longo dos anos que nos faz perder o dom de acei- tar esse amor da vida e dos que nos rodeiam?

Os cachorros abanam o rabo quando estão felizes, e não têm vergo- nha de pularem e demonstrarem pura felicidade e amor quando chega- mos em casa. Você faz o mesmo quando entra pela porta o marido, es- posa, namorado, namorada?

Experimente na próxima vez “abanar o rabo” através de palavras gentis que transbordam esse sentimento.

Lembro bem do carinho que minha mãe dedicava à sua mãe quando minha avó sofreu um AVC aos 93 anos. Durante os três anos que passou na cama, minha mãe se aproximava, a beijava, contratava manicure, ca- beleireira, e dizia sempre que a amava, e sorria para ela. Gestos que pa- recem simples, mas são tão difíceis para tantos num momento de dor.

O amor salva é uma frase clichê, mas das mais verdadeiras. O senti- mento de amor ao próximo transforma vidas, e aos mais próximos, eno- brece os relacionamentos.

Tente passar um dia em plena consciência da importância do amor na sua vida, demonstre e aceite.

Mudar hábitos leva tempo. Mas quanto mais rápido reaprendermos a amar e aceitarmos o amor em nossas vidas, mais rápido percebemos a grande perda de tempo e energia que é não amar.

Vamos amar mais e irradiar mais o amor este ano? Comece pela sua família e amigos mais próximos.

Chris Delboni é jornalista, educadora e coach de vida e comunicação. Escreve neste espaço quinzenalmente , às terças, sobre a plenitude de uma vida realizada e feliz e os segredos do sucesso que você pode criar.



Categories: Seja Feliz

Tags: , ,

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: