Badalado restaurante Rouge é opção para virada de ano

Fim de ano em Miami? Direto de Miami recomenda o Rouge, piano bar e restaurante francês – marroquino: boa comida, ambiente aconchegante, quarteto de jazz ao vivo de altíssimo nível – e melhor, um réveillon que não vai gerar ressaca financeira no dia seguinte.

Chris Delboni,
O Estado de S. Paulo – Leia no Estadão.

09 Dezembro 2016 | 04h05

Considerado um dos melhores e mais românticos restaurantes dos Estados Unidos, o Rouge é um dos segredos mais bem guardados de Miami.  Não faz propaganda e fica numa área de Miami Beach longe da badalação.  Não é um local para ver e ser visto, mas para degustar de companhias agradáveis e boa comida, num ambiente aconchegante com música ao vivo de altíssimo nível.

E melhor, o piano bar e restaurante de culinária francesa e marroquina vai abrir no réveillon a partir das 17h.  O cardápio de preço fixo, por US$139 por pessoa, oferece cinco pratos – de aperitivo à sobremesa – e quarteto de jazz ao vivo até a virada do ano.

Restaurante Rouge

Restaurante Rouge

Mas é bom correr com a reserva.  O espaço não é grande, capacidade para 80 pessoas, incluindo as mesas no jardim.

Os donos, Nabil Hach Al-luch e sua esposa Elena, são presenças constantes no estabelecimento, que funciona normalmente apenas com o casal durante o dia e de noite com um “chef de cuisine” e um garçom a mais para ajudar.

O casal cuida de tudo pessoalmente.

Nabil, que nasceu em Marrocos e cresceu na França degustando a culinária francesa na rua e em casa a marroquina da mãe, criou o cardápio e é responsável pela cozinha.

Não era seu objetivo inicial quando abriu o Rouge há seis anos, mas diz que não teve escolha.  Os dois primeiros chefs não deram certo.  No inicio, não era fácil, o restaurante sempre vazio, e quando um dia chegou uma mesa com seis pessoas, o chef disse para Nabil apresentar um menu de preço fixo, ou seja, os mesmos pratos para todos.

“Falei, ‘são seis pessoas, não 60’.  Ai percebi que tinha um problema.  O homem não conseguia cozinhar para mais de uma pessoa por vez”, diz Nabil, rindo.

Em seguida contratou o segundo chef que um dia comunicou que sairia de férias no dia seguinte.  Nabil pediu que ficasse até encontrar um substituto, mas ele estava irredutível.  “Eu disse, ‘você está me forçando a assumir a cozinha.  Sou bom, cresci na cozinha de minha mãe, minha mulher casou comigo pela minha comida'”, conta, bem humorado.   “Não precisa voltar”.

E assim foi.  E como tudo no restaurante, dos móveis aos livros que pertencem a biblioteca em frente a uma mesa de madeira grande, muito bonita no centro da sala, cada prato do cardápio também foi escolhido a dedo.  Entre alguns favoritos, o suflê de gorgonzola (US$17,95) , foie gras (US$18,95) e escargot em massa folhada (US$15,95).  Como prato principal, o famoso “steak et frites” (bife com batata frita – US$27,95) identifica a cozinha e decoração do Rouge: ao mesmo tempo simples e sofisticado.  Já para quem prefere peixe, o branzino (US$36,95) é uma excelente opção, e vale a pena também provar o risoto de trufas pretas e parmesão (US$26,95).  De fato, se estiver num grupo, o ideal é pedir vários pratos e compartir como um “menu degustação”, lembrando que, como um tradicional bistrô, as porções não são grandes.

Atualmente, Nabil tem um chef de cuisine para ajudar a noite quando o movimento aumenta, mas para o almoço e durante a tarde, ele é responsável por todos os pratos que chegam às mesas.

Muitas vezes, principalmente de dia, tem somente uma ou duas mesas ocupadas, e a noite quando tem pouco movimento você se sente como um convidado especial de um restaurante de Paris, pequeno e tradicional, com toda a atenção dos donos e dos músicos voltados exclusivamente para sua mesa.

Rouge abriu há cerca de seis anos e segundo Nabil está sempre mudando e se aperfeiçoando.

“Se você vier em um ano, provavelmente estará diferente.  É uma evolução constante, e a música é mais uma evolução do estabelecimento”.

A música começou — e evoluiu — com dois músicos, clientes do restaurante.  Primeiro chegou um pianista clássico para almoçar, gostou do local.  Nabil perguntou se ele tocaria lá caso ele comprasse um piano.  Disse que sim.

Nabil demorou sete meses para achar o piano ideal e quando chegou, ligou para o músico.  Só que não tinham discutido o cache.

“Ele me disse US$250 a hora, e respondi, ‘temos um problema’.  Posso alimentá-lo e dar algum dinheiro, mas não tenho condições de pagar esse valor”, contou Nabil.  “Disse que estava bem – mas ele é um homem grande, de 300 libras (cerca de 136 quilos), e eu deveria saber que comeria cinco pratos toda noite que viesse.  Ele começa na sobremesa, ai entrada, pratos principais e de volta para sobremesa.  Se soubesse teria acertado os US$250”, brinca.

Já com o piano no local, um dia David Attelan, um pianista francês renomado, foi jantar com amigos e começou a tocar de brincadeira.  Nabil perguntou se ele gostaria de ser contratado uma vez por semana.  Deu tão certo que hoje toca quatro noites por semana – terça, quarta, quinta e domingo – das 19:30 às 23.  Cada noite segue um estilo próprio com diferentes instrumentos e vocais – mas sempre jazz e uma musica agradável de altíssima qualidade.   A noite do “concerto clássica” se manteve às sextas-feiras, a cada duas semanas, e atualmente é um quarteto.

Serviço:

Para mais informações dos estilos e músicos em cada noite, visite o site do Rouge e clique no link dos eventos.

Endereço: 908 71st Street Miami Beach, Florida 33141

Fone / reserva: + 1 (305) 720 9125

Horas: Terça – domingo (fechado segunda-feira), das 12h – 23h (sexta e sábado aberto até as 24h)

Website: http://www.rougemiamibeach.com

Facebook: https://www.facebook.com/RougeMiami/

Réveillon: http://www.rougemiamibeach.com/new-year-eve-celebration – a partir das 17h, US$139 – 5 pratos (aperitivo, entrada, principal, segundo prato, sobremesa), e quarteto de jazz ao vivo (voz, piano, baixo e saxofone).

Estacionamento na rua ou nos fundos gratuito a partir das 18h.

Twitter @chrisdelboni

Advertisements


Categories: Direto de Miami

Tags: , , , , ,

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: